.posts recentes

. ...

. Miguel Torga

. ...

. ...

. FELIZ ANO NOVO

. FELIZ NATAL

. Breve Alusão ao Milagre d...

. ...

. Marés de Verão

. São Leonardo de Galafura

. ...

. Fugas e Momentos

. ...

. Fugas e Momentos

. Poesia

. Imaginação

. Imaginação

. Inspira-me

. Фредерик Шопен. Весенний ...

. Canção da esperança

.arquivos

. Novembro 2017

. Dezembro 2015

. Agosto 2014

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Dezembro 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Dezembro 2011

. Janeiro 2011

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Maio 2009

. Fevereiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.Partilhas

Estou no Blog.com.pt Poetry Art Blogs - Blog Catalog Blog Directory Uêba - Os Melhores Links Globe of Blogs blogarama.com blogarama - the blog directory blog search directory Blog search directory

Technorati Profile Add to Technorati Favorites Blog Directory
blogs SAPO

.Ver o Tempo em Portugal e no Mundo

Weather Forecast
Avalie Este Blog!
Uma serena visita!
Sábado, 31 de Maio de 2008

Gnose

Rate My Page

Gnose
 
Pequena Sereia, Pequena Sereia
pelo portal do báltico quero viajar
ao país dos mil lagos quero regressar
Pequena Sereia, Pequena Sereia
No país dos fiordes quero velejar
e de memórias vivas me quero apartar
 
Pequena Sereia, Pequena Sereia
fugir de mim preciso
para me reencontrar
sou barco perdido sem navegar
não tenho farol
vou naufragar
Socorro socorro Pequena Sereia
Mayday mayday*  Pequena Sereia
 
 Do fundo do mar um ruidoso silêncio cantou:
 
Não te posso ajudar
fronteiras do tempo não sei traçar
o meu destino é divino não o vou atraiçoar
Para duetos e coros  de feitiços no mar ecoarem
e o som das ondas perpetuar
só poetas e músicos em longas viagens  
posso levar
 
As fugas que desenhas
só o vento as pode arrastar
As mágoas que lanças  
só o sol as consegue sarar
As saudades que choras  
só o tempo sabe apagar
 
…e eu fronteiras do tempo não sei traçar
 
as minhas fronteiras são as ondas do mar
sempre a cantar
sempre a cantar.
 
 Nota de rodapé
Alguém disse que tentar é falhar com honra. Tentei pedir ajuda à Pequena Sereia – falhei.
Mantenho a honra e a tristeza também.
 Isabel Simões   
 
 
*Mayday mayday – código internacional de socorro para a navegação marítima.
 
Observação
Gnose (do grego gnosis) significa conhecimento – no poema a palavra “gnose” aparece como a salvação através do Conhecimento.
 
“… num mundo onde o Homem se sente, senão estrangeiro, pelo menos mal adaptado, surgem três questões: ‘De onde venho? ‘, ‘Onde estou?’,  ‘Para onde vou?’ a gnose deverá responder a esta tríplice questão, desvendando ao indivíduo o seu passado, o seu presente o seu futuro”
Henri-Charles Puech, En quête de la gnose, I Gallimard

 
Curiosidades :
 
 País dos mil lagos - Finlândia
 
Pequena Sereia é o nome de uma estátua que fica na cidade de Copenhague, na Dinamarca. Representa o personagem de um dos contos infantis do escritor Hans Christian Andersen. É da autoria de Edvard Eriksen, que a esculpiu em 1913.
Em 1964 um acto de vandalismo destruí-lhe  a cabeça.  Restaurada, permanece no seu posto contemplando as águas do porto da cidade e atraindo  turistas. A estátua transformou-se num  símbolo da cidade.
 
     Imagem Google
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Pequena_Sereia
  

  

Nella fantasia

 
Nella fantasia io vedo un mondo giusto, In my mind  I imagine a world of justice
li tutti vivono in pace e in onestà. where everyone lives peaceful and honest      
                                                                                                                 lives.
 
lo sogno d'anime che sono sempre libere, I dream of hearts that ae always free,
come   le nuvole che volano,                                    free as the clouds in the sky,
pien d'umanità in fondo all'anima                           full of a deep humanity.
 
Nella fantasia io vedo un mondo chiaro, In my mind I imagine a world of light,
li anche la notte è meno oscura.             where even the nights are not so dark.
 
Lo sogno d'anime, ecc.                                              I dream of hearts, etc.
 
Nella fantasia esiste un vento caldo,        In my mind there's a warm breeze that
che soffia sulle città, come amico.           breathes over the towns like a friend.
 
lo sogno d'anime, ecc.                                               I dream of hearts, etc.
 

 

Também eu imagino um mundo de justiça a começar em cada um de nós.

Pergunto-me muitas vezes, onde estarão os frágeis seres que um dia nasceram,  que   caminhos ou atalhos da vida  terão percorrido, ou que escolhas fizeram, para alguns  anos depois, enevoar, enegrecer ou mesmo obscurescer os nossos dias de sol.

 
 
 
Russell Watson - Nella Fantasia
sinto-me:
música: viagens
tags: , ,


Quinta-feira, 29 de Maio de 2008

Barco Velhos

Rate My Page

 

Barcos velhos...
...Barcos velhos
 
Ancorados no cais da  esperança

barcos velhos
enroscam-se lentos nas cinzas mornas do tempo
Pinceladas de silêncio abrem portas verticais
a infindáveis e longas viagens
ao reino da Dinamarca
onde a última ou talvez a primeira
e Pequena Sereia
os saúda e acolhe
se despede
e os acompanha
num périplo mágico
à Terra do gelo e do fogo
às auroras boreais que repousam
nos caracóis
de crianças felizes
 
 
Tantas diferenças
tantas semelhanças
Diversidade bendita
esta dádiva inesperada
Pedro, Peter…Hannes, Johanne, Ana, Joana...
 
os olhos no Mundo
o coração no meu País
os pés nas ruas da minha Cidade.
 
 
A alma essa… uma poalha de estrelas
dádiva do Universo
fugaz pertença da Humanidade
em persistente retorno
ao silêncio quieto de Deus.
Isabel Simões
 
 
 
 
Curiosidade: a Islândia, terra do gelo e do fogo, é uma ilha do Atlântico Norte que pertenceu à Dinamarca até 1944.
A Islândia é um afloramento de rochas magmáticas com vulcões, vários géiseres (geysers) e sulfataras.
 
 
Dukker de 
ROBERT JACOBSEN : escultor e pintor dinamarquês - 1912-1993
 
 
Aurora Boreale track _ Enya 

 

sinto-me:
música: Enya
tags: ,


Quarta-feira, 28 de Maio de 2008

Tentativa

Rate My Page

 

 

 

Tentativa (guache)
 
 
Solidão tranquila
de sons e gaivotas
Mágicas companhias
                de esperas
Breves encontros
             com a paz
Sublime e intemporal
                    paisagem
de barcos sem navegar
 
Oração pintada de
azul transparente
encontrada nas marés
 
 
Isabel Simões

 

 

Vangelis - Memories Of Blue
 
http://www.youtube.com/watch?v=wlDWXv-cIh8
 
 
 
música: Vangelis
tags: , ,


Terça-feira, 27 de Maio de 2008

Porto de Abrigo

Rate My Page

 

Porto de abrigo

 
Chove intensamente
escureceu à pouco
e de repente
só quero chegar à lareira da minha infância
onde a minha avó me embrulhava no xaile
e me embalava
com gestos de ternura
e sem palavras
 
A lareira da minha infância
era acesa
ainda a madrugada dormia o sono da paz.
Uma música de gravetos a estalar
o cheiro a café que se desprendia
da velha cafeteira de barro
e mal a porta da rua se abria
um cheiro a frio
um arrepio de prazer
embrulhado na flanela do pijama
misturados com a figura
sempre presente da minha avó
acompanham-me ainda hoje
e não consigo perceber
se é a ternura que busco
ou só a serenidade
ou simplesmente
reaprender a vida pelo princípio
 
Isabel Simões
 
 
"Saudade é ser, depois de ter "
 
Guimarães Rosa
 
In  Ave, Palavra
 
Gimarães Rosa
Romancista e contista brasileiro
(1908-1967)
   Fonte: Wikipedia, ;Google imagens
 
  
 


Imagem recolhida em http: //www.personalizando.com.br/pagina.asp?IDcategoria=115&Nome=Saudades&idcat=600

 

 

 

 

 

 

 

sinto-me:


Segunda-feira, 26 de Maio de 2008

Que aconteceu no dia em que nasci?

Rate My Page

 

 

IMAGINE - JOHN LENON

 

 

 

Por vezes é importante recuar no tempo e em paz evocar a criança que fomos.

 

 

  

Poderá  ser um bom pretexto para,

com mais generosidade,

darmos um merecido colo

à cadência dos nossos dias...

 

  

 E citando Albet Camus:

 

"A verdadeira generosidade  para com o futuro
consiste em dar tudo ao presente."

 
 

ALBERT CAMUS
 Albert Camus

(1913-1960)
Escritor, novelista, ensaísta e filósofo franco-argelino.
 
Prémio Nobel da Literatura em 1957
Albert Camus

 
 

 

 

 



 

Widget disponível em: Get ransom on fancygens.com

 

 

Para descobrir basta clicar em: 

 

http://www.jornaldoaniversario.com/

 

 

 

Evocado o passado,  convoquemos o futuro para  viver com generosidade a dignidade  do presente.

 

Isabel Simões

 

 

sinto-me:
música: John Lenon


Domingo, 25 de Maio de 2008

Aprender com as flores

Rate My Page

 

 

 

 

 

Escondido por entre tábuas da velha escadaria, discreto e tímido está o chorão acolhendo

vidas que em si se aninharam.

 

 

 

 

 

Descendo a manhã , deslizantes vidas beijam agradecidas as pétalas orvalhadas, enquanto inspiram fragrâncias por entre o rumor do mar que ali perto se adivinha. 

 

 

 

Também eu desci a manhã, misturando marulhares próximos, fragrâncias de chorões e maresias, repletos de paz das coisas simples. Como seria possível levar esta ordem natural para as desordens dos humanos?  Como seria o mundo sem "Kaos"? Recordei uma das minhas citações preferidas de Martin Luther King:

 

 

 "Aprendemos a voar como pássaros e a nadar como peixes, mas não aprendemos a conviver como irmãos."

 

Martin Luther King
Estados Unidos, [1929-1968], Prémio Nobel da Paz em 1964

 

 

Porque não aprendemos a conviver?

Porque demoramos tanto tempo a aprender com as flores? 

Porque  preferimos morrer por entre as sombras?

 

 

 

Lentamente fui subindo a manhã ...

Ao longe uma gaivota piou.

Refugiei-me em mim e

parti com ela.

 

 


 

 

 

 

Isabel Simões

 

 

 

Song for Peace KITARO
sinto-me:
música: Kitaro
tags: ,


Sexta-feira, 23 de Maio de 2008

Oração da Esperança

Rate My Page

Oração da Esperança

 
Entreabriste a porta
e de mansinho
saíste
Na mesa uma nota:
Regressarei
Desde esse momento
muitos dias
muitas horas
muitos meses
alguns anos já passaram
Muitas lágrimas depois
na velha ermida onde continuei a rezar
ouvi
não sei se vindo do mar que lá em baixo
impiedoso abraçava as rochas
se dos anjos solidários com a minha dor
o  *Poema da Esperança  em que Sebastião da Gama                       
 contava feliz como enganando o seu relógio
tinha sempre a mais, três quartos de hora de vida
Esse  *Poema passou a ser a minha Oração
A partir daquele momento 
em vez de te esperar
passei a ter sempre por cada minuto
uma hora a mais de esperança.
O tempo cresceu
Entardeço tranquila na tua espera
A porta continua entreaberta
e se o vento a fechar
basta bater para entrar.
 
 
  *Alusão ao Poema da Esperança in  Serra-Mãe
 
Isabel Simões
 
 

 


Imagem recolhida em: www.personalizando.com.br

 

 

 

 

 

http://www.youtube.com/watch?v=X2E62iJh7pI&feature=related

 

 
Vangelis - Aquatic Dance
 

Em cada um de nós aguarda uma janela aberta

deixemos que entre o sol

saiamos esvoaçando  e abracemos a vida

 

 

Henri Matisse - Open Window

Desconheço o endereço electrónico onde reside a imagem deste quadro.

sinto-me:
música: Vangelis


Quinta-feira, 22 de Maio de 2008

Regressos

Rate My Page

 

 

Regressos
 
Pela música
evado-me desta dimensão
deste tempo, do meu tempo
para lá de ti
para lá do mar
para lá do infinito
reencontro os cheiros da minha infância
cheiros de mar e areia
e a rochas molhadas
cheiros dos pinheiros bravos e da resina
e dos medronhos e das camarinhas
e da caruma seca
e do feijão e do milho a secarem na eira
sinais do verão em declínio
cheiros a grafite e a livros e a pastas novas
e a batas brancas lavadas e a lápis de cor
cheiros das primeiras fogueiras
e do fumo que se alongava das chaminés
e antecipava a noite
cheiros da matança do porco
das febras assadas, do cravinho e das morcelas
cheiros da terra molhada
cheiro a castanhas assadas
e a filhós no natal
e à canela dos sonhos
cheiros a terra e a sol e a flores
que pela primavera dentro
gritavam a vida em fragrâncias de amor
 
Aqui e além reencontro ainda uma lágrima
decerto filha clandestina do acto de crescer*
 
 
 
Por breves instantes reencontro ainda
a paz e a serenidade
cúmplices amigas
que há muito esquecera
 
 
que perdi algures, não sei quando
que perdi algures, não sei onde.
 
*Recolha de imagem em www.personalizando.com.br
quanto ao primeiro gif desconheço o site de onde foi retirado.
 
 
 
 
 Isabel Simões
 
 
 Maio de 2008
 
Camarinhas: promessas de Primavera para o próximo Verão
 
 
Memórias embaladas pelo  mar.
 
 
Luís Represas - Sagres
 
 
sinto-me:


Quarta-feira, 21 de Maio de 2008

Insónia

Rate My Page

 
 
Insónia
 
 
 
Bateu à porta de mansinho
                 pela madrugada
pensei ser o vento
que lá fora ululava com fúria
fui abrir
era a saudade
triste e desalentada
sentou-se à lareira
comeu um naco de pão
ficou forte
não abalou e cresceu
mas foi só a mim  que doeu.
 
Isabel Simões
 
 

Recadoseglitters.com

Imagem recolhida no endereço electrónico http://www.recadoseglitters.com/saudade1/

 

 

 

 

 Klee - Embrace
 
 
 
 
 
 
Luís Represas - Feiticeira
http://www.youtube.com/watch?v=bznOHTP0vNk&eurl=http://serenidades.blogs.sapo.pt/2008/05/
 
sinto-me:
música: Feiticeira - Luís Represas
tags: ,


Terça-feira, 20 de Maio de 2008

Papoilas de Maio

Rate My Page

 

 
 
Mesmo em fim de vida ...
lindas, aguardam o tempo, sorrindo segredos a quem passa.
Isabel Simões
 
 
"A terra é insultada e oferece as flores como resposta"
 
Rabindranath Tagore
 
 
Rabindranath Tagore
Índia
[1861-1941]
Escritor
 
 

 Fonte: Citador

sinto-me:
tags:


Valor de cada Post em estrelinhas

Depois de voltas e mais voltas, por tentativa e erro, lá descobri finalmente as estrelinhas para a votação on-line e através do vosso  feedback poder fazer melhoramentos e partilhas cada vez mais estreitas.

 

Para que não vos aconteça o mesmo que a mim, ou seja, várias incursões ao mundo das estrelas, aqui vai o link com  uma constelação muito interessante:

 

http://www.addratings.com/

 

Gif recolhido na internet cujo endereço desconheço.

 

E agora já agora VOTEM sff.

Fiquem bem e tentem ser felizes.

 

sinto-me:


Domingo, 18 de Maio de 2008

Arco-Íris

Rate My Page

 

Arco-íris
Arc-en-ciel
Rainbow
Regenbogen
 
Arco-celeste
Arco-da-velha
Arco-de -deus
 
nomes diferentes
para os rabiscos coloridos de Deus
quando o céu precisa chorar
 
sete cores para um lacrimejar feliz
 
vermelho
alaranjado
amarelo
verde
azul
índigo
violeta
 
Chora céu
Chora céu
 
Uma e outra vez
 
Quero fazer amor
saltitando pela escala musical das tuas cores
pela tua alma redonda de lágrimas
 
Uma e outra vez
 
Chora céu
Chora céu
 
Arco-Íris
O sinal a Noé
A faixa de Íris, mensageira dos deuses
 
sete cores
 
um aviso de reconciliação
um elo de ligação
 
sete cores plagiadas
e aprisionadas
por Rubens e por Millet
em quadros
que agora
no Ermitage e no Louvre
dão as mãos
e ligam
Leninegrado a Paris
num pequeno Arco-de-Deus
numa imensa ponte dos Homens.
 

 

 

 

 

 Somewhere over the rainbow lyrics

 

http://www.youtube.com/watch?v=XulvnXo6BJk

sinto-me:
tags:


Vagares do Tempo

 

 

 

 

 

 

Abraço do Tempo

Maio de 2008

 

Hoje acrescentei  ao slideshow dos Pinheiros Serpente algumas fotografias do maior exemplar desta espécie existente no Pinhal de Leiria.

 

 

 

 

VAGARES DO TEMPO

 

Uma dádiva da Natureza

ou um esquecimento do Tempo?

Um pouco de História

ou o somatório de muitas estórias?

Talvez sombras solitárias

amadas pelo marulhar das ondas

que se adivinham

e pressentem ao longe

Vagares em que se detêm

os tempos com tempo.

 

 

 Isabel Simões

 

 

 

 

 

http://fotos.sapo.pt/isasms/playview/3
 
 
 
 
sinto-me:


E por vezes...

Rate My Page

 

DAVID MOURÃO-FERREIRA
 
 
David Mourão-Ferreira (24 de Fevereiro de 192716 de Junho de 1996) foi um escritor e poeta   lisboeta licenciado em Filologia Românica pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa em 1951, onde mais tarde em 1957 foi professor. Destacou-se como um dos grandes escritores contemporâneos do Século XX na poesia e na ficção narrativa.
 
 
É um autor que lemos, relemos, percorremos, amamos...
 
Na ficção narrativa destaco: 
 
  • 1959 - Novelas de Gaivotas em Terra (Prémio   Ricardo Malheiros)
  • 1968 - Os contos de Os Amantes
  • 1986 - Um Amor Feliz (Romance que o consagrou como ficcionista valendo-lhe     vários prémios.)
 
 Na poesia não há destaque possível pois toda ela é simplesmente fabulosa.
 

 

 

Janeiro de 2008

 

E por vezes nesse imenso oceano mergulhamos
E em abraços apertados de nós nos apartamos.
E por vezes,
por vezes
no vórtice da noite
nem Deus
nem nós
nem o tempo encontramos.
E por vezes...
 
 Maio de 2008
Isabel Simões
 
 
 

 

E por vezes - David Mourão-Ferreira

 

 

 

 

 http://www.youtube.com/watch?v=1G10FaI7csc

 

 

sinto-me:


Sábado, 17 de Maio de 2008

Experiências de novata

 

 

Notícias de uma iniciada nestas coisas da    blogosfera .

 

 

 

Depois de nesta semana ter enriquecido  o  meu vocabulário activo com widgets, gadgets, orkuts e glitters, resolvi experimentar algumas destas aplicações. 

 
Assim, a partir de hoje, penso eu,  Comentários e Votação sobre cada um dos posts já podem ser realizados on-line
 
 e
 
pode-se, na barra lateral direita,  bater  à porta de uma pequena e modesta caixinha de música para recordar algumas melodias do Mundo. 
 
Agora resta-me aguardar os resultados, só possíveis com a vossa colaboração  e que antecipadamente agradeço. 
 
 

 

 

 

                

Imagem recolhida em www.nomesanimados.com
 

sinto-me:


Caminhos de luz

Rate My Page

 
 
 
 
 
 
A certeza do caminho
Maio 2008
Isabel Simões
 
 
Nas margens da manhã  sonolenta, gaivotas  silenciosas desaparecem ao longe, em busca da Primavera, ausente deste Maio.
 
Tranquilo, o farol  vislumbra barcos a quem vai acenando.
 
O vento, agora violento,  sacode almas, empurra sonhos e esperanças arriba abaixo.
 
Chove. Sereno, o mar recolhe  lágrimas e lamentos de gaivotas perdidas.
 
É sempre assim quando a Primavera se ausenta de Maio!
 
 Isabel Simões
 
 
 
"O Mar e Tu" - Dulce Pontes & Andrea Bocelli (PERFECT)
 
 

 

sinto-me:
tags: ,


Pequena prece da serenidade

Rate My Page

 

Pequena prece da serenidade

A ti Maria

 

Mãe de Deus

Mãe dos Homens

Mãe da Humanidade

 

nas noites sem estrelas

ruidosas de silêncios

 

acolhe-me na tua serenidade

recolhe-me na tua paz

e ensina-me a perdoar

Ámen*

 

Isabel Simões

 

 Imagem recolhida em http://magiagifs.110mb.com/imagenslaser/laserpage01.htm

 * Gif recolhido na Internet mas cujo endereço electrónico desconheço.

 

 

 

Sara Brightman -Avé Maria

 

http://www.youtube.com/watch?v=yXuw9icKXnU

tags: ,


Sexta-feira, 16 de Maio de 2008

Perguntas perdidas....Quem és tu quem és?

Rate My Page

 Pensando, enredando sombras...

...

Tanta pasíon de llanto anulada a mi cuerpo.

Sacudida de todas las raíces,

asalto de todasl as olas!

Rodaba, alegre, triste, interminable, mi alma.

 

Pensando, enterrando lâmparas en la profunda soledade.

 

Quién eras tu, quién eres?

 

in Vinte Poemas de Amor e uma Canção Desesperada, Pablo Neruda

 

 

 

Quem és tu, quem és

 

que partes antes da chegada?

que medos  te abraçam?

que segredos guardas?

que gestos roubas?

que lamentos te alimentam?

que saudades desenhas?

que ausências choras?

que silêncios te beijam?

a que deuses rezas?

em que caminhos te perdes?

que horizonte vislumbras?

 

quem és tu, quem és

 

que voas perdido como ave ferida?

 

Isabel Simões

 Imagem recolhida na Internet cuja origem desconheço.

 

 

 

 

 

Pedro Abrunhosa & Sandra de Sá

 

Não sei quem te perdeu

sinto-me:
tags: ,


Silêncio

Rate My Page

 

 

    “Em cada um de nós há um segredo,

           uma paisagem interior
           com vales de silêncios
           e paraísos secretos”
 
         (citação atribuída a Saint-Exupéry)  
 
 
 
                                                           
                                 Imagem   recolhida  em http://magiagifs.110mb.com/imagenslaser/laserpage01.htm
 
 
 
 
Hoje o meu vale está
dorido, magoado         
como um par de asas parado no tempo
ou um barco sem navegar
o meu vale está em silêncio
 
Sem segredos
o meu vale é uma paraíso perdido
sem secretas paisagens
 
Vazio
Abandonado
 
O meu vale é o  silêncio.
 
Isabel Simões
 
 
 
 

sinto-me: amor, tristeza, poesia


Terça-feira, 13 de Maio de 2008

Partilhar é preciso

Rate My Page

 

 

 

 
 
 Gif  recolhido em http://samaritana.paginas.sapo.pt/livros/livrostotal.htm .
 
 
 
Imaginem um lugar mágico  onde  pudéssemos  ler gratuitamente as obras de  Machado de Assis,   A Divina Comédia, a Poesia de Fernando Pessoa ou ter acesso às melhores  historinhas infantis de todos os tempos. Um tesouro com 732 obras em Língua Portuguesa.
 
 
Um sítio fantástico onde as  grandes pinturas de Leonardo Da Vinci aguardassem a nossa visita e músicas em MP3 de alta qualidade povoassem os nossos momentos.
 
Pois  não é mágico não senhora!
 
Esse Lugar existe de verdade!
 
 
 Basta aceder ao site disponibilizado pelo Ministério da Educação Brasileiro:
 
   www.dominiopublico.gov.br.
  
Vale a pena espreitar e ir revisitando. 
 
Não posso deixar de agradecer a partilha deste maravilhoso esconderijo ao Dr.  José Tomás Direito. 
sinto-me:
tags:


.Frase do dia

.mais sobre mim

.Translate this blog in

.pesquisar

 

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.tags

. todas as tags

.links

.subscrever feeds

.SERENOS REGRESSOS

conter12