.posts recentes

. Canção da esperança

. INSPIRA-ME

.arquivos

. Novembro 2017

. Dezembro 2015

. Agosto 2014

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Dezembro 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Dezembro 2011

. Janeiro 2011

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Maio 2009

. Fevereiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.Partilhas

Estou no Blog.com.pt Poetry Art Blogs - Blog Catalog Blog Directory Uêba - Os Melhores Links Globe of Blogs blogarama.com blogarama - the blog directory blog search directory Blog search directory

Technorati Profile Add to Technorati Favorites Blog Directory
blogs SAPO

.Ver o Tempo em Portugal e no Mundo

Weather Forecast
Avalie Este Blog!
Uma serena visita!

Sexta-feira, 31 de Maio de 2013

Canção da esperança

No gelo das tuas pétalas

adormeci sonhos brancos

No gelo das tuas pétalas

escondi segredos de joaninhas e de cerejeiras

escondi as primaveras e as suas fragrâncias

e escondi –me de mim também!

 

Onde estou?

Que música é esta que escuto e me estremece

que me afaga e me esmaga…?

 

No gelo das tuas pétalas

perdi-me em avenidas e escolhi atalhos

morri nos invernos

adormeci no vento dos outonos

Tóquio ficou longínquo

Nova York ficou distante

E eu apartada de mim fiquei!

 

No gelo das tuas pétalas… vou renascer

e regressar nas tuas asas, joaninha

e viver nas tuas pétalas, cerejeira

 

No gelo das tuas pétalas

vou ser cereja e cerejeira

joaninha e mensageira

 

No gelo das tuas pétalas

No sono dos tempos

vou serenar nas  tempestades

e florir na paz dos desertos

 

Isabel Simões

sinto-me:
música: Волшебная композиция Хрустальная грустьпродолжение


Domingo, 9 de Dezembro de 2012

INSPIRA-ME

 YRUMA - KISS THE RAIN

 

 

 

Carta Breve

 

 

Escrevo-te por entre a chuva


Que cada gota que cai
seja a sílaba redonda
a palavra perfeita

a exata geografia das frases


Escrevo-te meu amor
Com essas  palavras perfeitas de sílabas redondas
feitas de saudade
e de tantos risos
e de tantos abraços

 

Abro a nossa porta das memórias
e ouço-te na voz do vento

na voz do mar...

no folhear do jornal

no sombrio longínquo dos pinhais

 

Vejo-te e revejo-te nas águas tranquilas dos canais
sinto-te na brancura da neve
encontro-te na leveza pesada da palavra amar.

 

 

 

 

Isabel Simões{#emotions_dlg.meeting}

 

música: YRUMA


.Frase do dia

.mais sobre mim

.Translate this blog in

.pesquisar

 

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.tags

. todas as tags

.links

.subscrever feeds

.SERENOS REGRESSOS

conter12