.posts recentes

. Pedido de Menino

. Há sombras na noite

. Silêncio

.arquivos

. Novembro 2017

. Dezembro 2015

. Agosto 2014

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Dezembro 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Dezembro 2011

. Janeiro 2011

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Maio 2009

. Fevereiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

.Partilhas

Estou no Blog.com.pt Poetry Art Blogs - Blog Catalog Blog Directory Uêba - Os Melhores Links Globe of Blogs blogarama.com blogarama - the blog directory blog search directory Blog search directory

Technorati Profile Add to Technorati Favorites Blog Directory
blogs SAPO

.Ver o Tempo em Portugal e no Mundo

Weather Forecast
Avalie Este Blog!
Uma serena visita!

Domingo, 22 de Junho de 2008

Pedido de Menino

 

Joan Miró - Photo_ This is the Color of My Dreams

 

(...e que os sonhos deste menino voltem a ser azuis também)

 

 

 

Pedido de menino

 
Pai do Céu
 
Quero pedir-te um pai de verdade
um pai que ame com o coração
um pai igual ao dos meus colegas de escola
que os ensinam a andar de bicicleta e a jogar à bola
um pai de quem todas as noites se despedem
mas que todas as manhãs voltam a encontrar
 
 
Pai do Céu
 
O pai que me deste
prometeu que ficava
mas não gostou de mim e foi embora
 
Eu chorei
ainda choro
 
Pai do Céu
ajuda o meu pai
ensina-o a dizer a verdade
e a amar com o coração
 
Pai do Céu
dá-me só
um pai de verdade
 
 
Isabel Simões
 Choro as tuas lágrimas meu menino.
Não sei como enxugar-te a dor,
nem a ausência,
nem as promessas por cumprir...
Ficarei a teu lado.
Das lágrimas faremos bolas de brincar
e da dor um papagaio que lançaremos a voar.
Anda meu menino, sorri e vem brincar.
 

 

Reflexão
Dores Invisíveis
 
Quando nos falam em sofrimento infantil é quase inevitável a relação que estabelecemos com os horrores da pedofilia, com maus tratos físicos ou com doenças graves. Infelizmente existem outras dores que são infligidas aos nossos meninos e que deixam marcas igualmente graves para toda a sua vida, falo dos maus tratos emocionais.
 
Partidas, despedidas apressadas, falsas expectativas, manipulações, num egoísmo,inconsciência e insensibilidade sem fim - estas são algumas das infelizes atitudes de muitos pais que em vez de proteger e defender as suas crianças, as vão destruindo lentamente.  
 
Pais (será que o são de facto?) que não só abandonam como inscrevem nos seus filhos, ciclos de dor de onde emergem  baixíssimos níveis de autoconfiança, autoconceito e autoestima, uma frágil e distorcida autoimagem, sentimentos de humilhação e uma baixa resistência à frustração, mais conhecida como resiliência.
 
As consequências todos nós as conhecemos: oscilam entre a apatia, a agressividade e por vezes uma irreversível fuga à realidade.
 
Mais tarde, estas crianças, já adultas, tenderão, na sua grande maioria e de forma inconsciente,  a  recriar o que viveram e o que aprenderam, reiniciando o ciclo de dor onde cresceram.
 
Paremos todos para reflectir.
Amemos assertivamente os nossos filhos e todas as crianças sem excepção. Dêmos-lhes o colo, a ternura e o sorriso que precisam, para serem simplesmente meninos hoje, pais saudáveis amanhã, construtores  de um mundo melhor.
sinto-me: Angustiada
música: The Prayer


Sexta-feira, 13 de Junho de 2008

Há sombras na noite

 

Pintura de Bartolomeu C. (composição)

 

 

Há sombras na noite


 

Pela noite
(essa enganadora)
 
Faz hoje exactamente um mês
 
Entre a sombra da penumbra
e a prata do luar
chegaste como ave
solitária
perdida
caída do ninho
 
Faz hoje exactamente um mês
 
no bico trazias promessas de manhãs claras
nas asas a beleza das marés
no corpo a paixão do sol nocturno de verão
na alma a ternura das palavras e
a memória dos gestos
 
No dia seguinte regressaste
 
Faz amanhã exactamente um mês e um dia
 
No bico trazias a raiva
nas asas o desejo de vingança
no corpo o sangue da mentira disfarçada
na alma todas as tempestades
 
Faz amanhã exactamente um mês e um dia
 
 
Ficaste, pernoitaste
 
e partiste
 em bando
 
com os milhafres
 
 
Oh essa luz clara
ausente no primeiro dia!
 
Onde estava ela? Onde estava ela então?
E agora
quem vai iluminar as sombras e as penumbras
dos meus dias?

 

 Isabel Simões 

 

 

Pablo Neruda, Poema 20



Sexta-feira, 16 de Maio de 2008

Silêncio

Rate My Page

 

 

    “Em cada um de nós há um segredo,

           uma paisagem interior
           com vales de silêncios
           e paraísos secretos”
 
         (citação atribuída a Saint-Exupéry)  
 
 
 
                                                           
                                 Imagem   recolhida  em http://magiagifs.110mb.com/imagenslaser/laserpage01.htm
 
 
 
 
Hoje o meu vale está
dorido, magoado         
como um par de asas parado no tempo
ou um barco sem navegar
o meu vale está em silêncio
 
Sem segredos
o meu vale é uma paraíso perdido
sem secretas paisagens
 
Vazio
Abandonado
 
O meu vale é o  silêncio.
 
Isabel Simões
 
 
 
 

sinto-me: amor, tristeza, poesia


.Frase do dia

.mais sobre mim

.Translate this blog in

.pesquisar

 

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.tags

. todas as tags

.links

.subscrever feeds

.SERENOS REGRESSOS

conter12